menu.gif
Voz
Motricidade Oral
Linguagem e Aprendizagem
Câncer de Cabeça e Pescoço
Alterações Neurológicas
Cursos
Desenvolvimento Infantil
Audiçaõ
Comunicação
Estética
Idoso
Fonoaudiologia Escolar
Fonoaudiologia Empresarial
Fonoaudilogia
Links
Conselhos
Localização
Direitos Autorais
Cursos
Supervisão

 

 

 

 

 



 

 

AVALIAÇÃO E TERAPIA FONOAUDIOLÓGICA

 

Mas como é o trabalho do Fonoaudiólogo?

Para fins didáticos o trabalho fonoaudiológico pode ser dividido em:

1. Avaliação Fonoaudiológica

A Avaliação Fonoaudiológica é composta por:

1a) Entrevista Inicial, 1b) Exame Fonoaudiológico e 1c) Devolutiva:

1a) Entrevista Inicial : Nesta entrevista o fonoaudiólogo esclarece o motivo pelo qual o paciente o procurou e obtém dados referentes ao seu desenvolvimento, sua saúde geral e outras informações relevantes para o caso. Estes dados são utilizados para orientar a avaliação e complementar o diagnóstico do paciente.

1b) Exame Fonoaudiológico: No exame fonoaudiológico e eventuais exames complementares o fonoaudiólogo avalia a queixa do paciente e diagnostica a natureza de seu problema, suas causas e conseqüências. É a base para a conclusão diagnóstica de cada caso.

1c) Devolutiva : É denominada como devolutiva a reunião na qual passamos ao paciente e/ou a seu responsável o resultado da avaliação fonoaudiológica, o diagnóstico fonoaudiológico e os eventuais procedimentos terapêuticos e orientações específicas para cada caso.

2. Terapia Fonoaudiológica: após a avaliação, (entrevista, exame, diagnóstico e devolutiva), ocorre a definição do planejamento terapêutico e a terapia fonoaudiológica, onde as alterações, patologias e dificuldades do paciente serão trabalhadas. A freqüência e o tempo de terapia depende de vários fatores, entre eles a idade, tipo de alteração e disponibilidade do paciente. As sessões de terapia ocorrem uma, duas ou mais vezes por semana e a duração varia de 30 a 50 minutos.

3. Orientação Fonoaudiológica: Quando o paciente não necessita de um atendimento terapêutico, porém apresenta a necessidade de acompanhamento, para observação e orientação específicas para evitar o aparecimento e/ou desenvolvimento de alterações e patologias.

4. Orientação a pais e/ou responsáveis: No decorrer do tratamento pode haver a necessidade de troca de informações e orientações específicas referentes àquele paciente. Nestes casos são realizadas reuniões periódicas de orientação aos pais e/ou responsáveis.

5. Consultas periódicas de controle: Após o tratamento fonoaudiológico, em alguns casos, há a necessidade de consultas periódicas (por mês, trimestre, etc.) para aferição de resultados de terapia e controle de eventuais recidivas.

LEIA MAIS:

A Fonoaudiologia

Fonoaudiólogo

 

 

Fga. Regina Nicolósi  

Copyright ©2003 Regina Nicolosi

Avenida Jandira, 295 Conjunto 503 – Moema – São Paulo – SP Telefone: (11) 5056-0870